Se você está procurando modelos plus size brasileiras que te inspirem a seguir essa carreira, a modelo Kamila Faria é um ótimo exemplo de como ser bem-sucedida.

Kamila, 27 anos, fez seu primeiro trabalho aos 15 e decidiu seguir a profissão. Hoje, com mais de 10 anos de carreira, a modelo já fez campanhas para várias marcas, desfilou em Fashion Weeks Plus Size, além de já ter sido fotografada por J.R. Duran, fotógrafo brasileiro reconhecido mundialmente.

Para conhecer mais sobre a carreira de Kamila, veja nossa entrevista exclusiva a seguir.

Imagem: @kamilacfaria

Como você iniciou sua carreira como modelo?

Na verdade, na minha infância eu já “trabalhava” como modelo. Fiz alguns catálogos e fotos para revistas. Minha mãe me colocou nesse mundo da moda quando eu nem entendia do que se tratava, para mim não passava de uma brincadeira.

Mas quando eu tinha quinze anos meu irmão, que já era modelo slim, mostrou fotos minhas à agência de modelos que ele pertencia, eles gostaram de mim e me direcionaram a esse mercado plus size, que na época era novidade.

Você enfrentou alguma dificuldade na carreira, seja por causa de preconceito ou outros obstáculos?

Na carreira não. No começo eu encarava como um extra, o mercado plus size era pequeno, então não trabalhava com tanta frequência e não foi algo que eu planejei.

Imagem: @kamilacfaria

Como é o seu cotidiano como modelo?

Minha vida não tem muita rotina, a profissão não permite isso (risos). Viajo bastante, então é um pouco complicado. Mas independente de rotina, procuro cuidar da minha saúde, me alimentar bem, tomar bastante água e praticar alguma atividade física. Faço caminhadas, academia, dança e procuro estar em movimento.

Quando não estou viajando faço alguns procedimentos estéticos para cuidar da aparência do corpo, afinal estética também é saúde e faz bem.

Você tem algum trabalho que foi muito marcante na sua carreira?

Sim! Foi em 2017, quando fui fotografada pelo talentosíssimo Jr. Duran para sua revista. Foi realmente muito incrível.

Kamila posando para a Revista Nacional de Jr. Duran

Você vê diferença na indústria da moda da época que começou a trabalhar como modelo até hoje?

Nossa, muita diferença! Quando comecei as roupas plus size não eram nada jovens, não tinham um bom caimento, as estampas eram feias e sem conceito algum. As pessoas gordas realmente vestiam o que servia e não tinham opção de escolha.

Hoje é muito diferente, temos opções, roupas realmente bonitas e com modelagem boa, e o mercado atende todas as idades e estilos. Evoluímos muito.

Percebemos que em grandes desfiles, como no São Paulo Fashion Week, poucas modelos plus size são incluídas. Você acha que isso está mudando?

Está mudando sim, cada dia que passa muda e estamos cada vez mais ocupando lugares que antes pareciam impossíveis.


“tanta coisa aconteceu sem eu nem mesma sonhar e eu só posso agradecer”

Você tem algum sonho que deseja realizar na sua carreira?

Como a maioria das modelos, sonho em trabalhar fora do país. Se acontecer será incrível, mas se não rolar tudo bem também, afinal tanta coisa aconteceu sem eu nem mesma sonhar e eu só posso agradecer.

Para finalizar, você tem alguma dica para as meninas que querem se tornar modelos plus size?

Como qualquer outra profissão ser modelo não é fácil, não é só glamour como a maioria pensa. É preciso estudar muito, pesquisar, se cuidar, cuidar da saúde, do corpo, do cabelo, da pele, empreender, entre outras coisas.

Mas algo que pratiquei muito e realmente ajuda é treinar poses na frente do espelho e assistir vídeos. Fica a dica.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Digite seu comentário
Digite seu Nome