O que aconteceu com o Victoria’s Secret Fashion Show? Estamos em dezembro, época em que o desfile que reúne visuais deslumbrantes, as maiores supermodelos do momento, além de shows ao vivo, era esperado pelos fãs de moda.

No entanto, depois de muito rumores, o vice-presidente da marca confirmou durante uma conferência que o Victoria’s Secret Fashion Show não aconteceria em 2019 e está cancelado por tempo indeterminado.

O que aconteceu com o Victoria’s Secret Fashion Show?

O que aconteceu com o Victorias Secret Fashion Show
Imagem: Pascal Le Segretain/Getty Images for Victoria’s Secret

De acordo com Stu Burdoerfer, vice-presidente da grife, o desfile foi cancelado pois a equipe estava repensando a forma de se comunicar com o público. “Achamos que é importante evoluir a mensagem da Victoria’s Secret. Nós vamos continuar nos comunicando com os consumidores, mas nada tão grande quanto o desfile”, disse Burdoerfer.

Atualmente, a marca estava sofrendo críticas pesadas pela falta de representatividade das modelos e por exibir um padrão surreal de beleza enquanto o movimento “body positive” se espalha pelo mundo.

Contudo, a grife tomou a decisão após uma queda significativa na popularidade e nas vendas. A audiência do desfile televisionado em 2018 foi a pior da década e, de acordo com a revista Forbes, as vendas vêm decaindo desde 2016.

Controvérsias da Victoria’s Secret

Para descobrir o que aconteceu com o Victorias Secret Fashion Show vemos o histórico da grife
A modelo Winnie Harlow desfilou em 2018

É muito possível que crise na Victoria’s Secret seja causada por uma visão ultrapassada no marketing da marca. Em 2018, o diretor de marketing, Ed Razek, fez declarações transfóbicas logo após ser questionado, durante uma entrevista, sobre a falta de representatividade entre as modelos.

“Não acho que teremos esse tipo de modelo, porque esse show é uma fantasia. São 42 minutos de entretenimento”, disse o diretor.

Dessa forma, modelos transexuais, plus size e simpatizantes da causa começaram um boicote da grife nas redes sociais. 

Um pouco de esperança em 2019

A modelo trans Valentina Sampaio poderia desfilar no Victorias Secret Fashion Show
A brasileira Valentina Sampaio foi a primeira modelo trans a trabalhar para a grife

Em agosto deste ano, a Victoria’s Secret anunciou a brasileira Valentina Sampaio como a primeira modelo transexual da grife! Valentina participou de uma campanha para a linha PINK e recebeu elogios e mensagens de apoio de diversas modelos e ativistas.

Logo depois, Ed Razek deixou a marca, que, ao que tudo indica, percebeu que é preciso se modernizar. Afinal, as mulheres deixaram claro que não querem ver apenas versões inalcançáveis de um corpo “perfeito”.

Em seguida, a grife também apostou na diversidade para uma coleção de lingeries em parceria com a marca britânica Bluebella. Porém, nada indica que veremos essas modelos na passarela.

Onde encontrar representatividade?

O show da grife Savage x Fenty foi um sucesso neste ano
Imagem: Rihanna Savage X Fenty

Enquanto a grife se esforçava para adaptar sua imagem em 2019, o show da Savage x Fenty, idealizado pela cantora Rihanna, foi um sucesso entre os críticos e nas redes sociais.

A cantora apostou em um desfile durante a Fashion Week de Nova York similar ao da Victoria’s Secret. Contudo, deu um show de representatividade ao trazer modelos trans, plus size, deficientes e de diversas etnias para a passarela.

Assim, ficou claro que as regras do mundo da moda mudaram e a Victoria’s Secret precisa se adaptar se quiser continuar no mercado.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here