Oi gente, tudo ótimo por aí?
Hoje eu resolvi vir aqui falar de mais um tema pessoal!
Nada mais e nada menos do que:

Como foi me adaptar aqui na China!

Eu lembro que quando eu contei pra minha familia, amigos que ia vir pra China todo mundo me achou doida!
Eu ouvia muitas perguntas e muita gente falando: Mas nossa, você vai largar tudo?
Como vai ser sua faculdade?
Muita gente também falava pra minha mãe que ela era doida de me deixar vir, que eu era nova, que não sabia como ia ser a vida aqui, “e se não desse certo”, “e se eu não conseguisse me adaptar” …
Era cheio de “se” hahaha
A verdade é que nos primeiros momentos poucas são as pessoas que te motivam, que falam “nossa, mete a cara, vai ser incrível!”
“Também se não for como você espera muita coisa você vai aprender, vai valer a pena…”
Isso é raro de ouvir.
Mas eu entendo, não é por não te querer bem, é mais por preocupação.
Eu sabia que decidir vir pra China de um dia pro outro e largar tudo até minha faculdade não seria fácil…
Em alguns momentos eu me achava doida também e pensava:
“Nossa, mas será que eu tô arriscando muito?”
Tudo isso é normal, eu sabia que estava vindo pra um lugar muito longe e totalmente diferente.
Eu sabia que ia estranhar a comida, o idioma, a rotina…
Eu sabia que seria um desafio!

Mas onde entra a adaptação Carol?

Então, essa parte vem agora!
(é porque eu me empolgo e falo muito…)
Nas primeiras semanas da minha primeira temporada (ano passado) eu só chorava.
Eu não sabia por onde começar, eu tinha medo de tudo, e eu me lembro que as primeiras semanas eram doidera!
Eu ficava o dia inteiro na agência treinando pose, só parava pra almoçar, era de 8 da manhã às 7 da noite ou mais!
Fora a continuação em casa …
Eu chorava na agência com receio de fracassar, chorava em casa, eu sentia uma pressão muito grande porque eu tinha que mostrar pra todo mundo aí no Brasil onde eu podia chegar, que eu era capaz…
E assim foi indo, eu tinha pesadelos à noite (sonhava com pose e acordava querendo correr pra agência).
Hoje eu acho engraçado, mas na época nao era, era o reflexo do meu desespero.
Mas aos poucos eu fui evoluindo, aos poucos não, hoje eu posso dizer que tive um desenvolvimento muito rápido!

Mas não foi do dia pra noite e nem do nada, foi com muito esforço e trabalho árduo.

Eu ainda tenho minhas inseguranças, mas hoje posso dizer com toda a certeza que eu evolui muito.
Cheguei mais longe do que eu podia imaginar e hoje em dia almejo mais e mais.
Canton Tower

Mas Carol, além da rotina pesada e tudo isso de aprender a “ser modelo”, o que mais foi difícil?

Comida!!!! Nossa gente, na boa, eu descobri que eu amo a comida brasileira e especialmente a da minha mãezinha (isso porque ela só sabe cozinhar o básico) haha!
Brincadeiras a parte, mas eu sinto muita falta da comida e isso eu tive que aprender a conviver também.
Aqui você pode até encontrar de tudo um pouco mas ainda assim é difícil…
Ainda mais pra mim que não sei cozinhar muito bem, pensa aí o quanto é difícil!
Contar um segredinho pra vocês.
Por conta de comer muito Mcdonalds na temporada passada, esse ano eu cheguei a contratar uma pessoa brasileira que eu conheço aqui para fazer umas comidinhas pra mim!
E era tão maravilhoso! Só dei uma paradinha por conta do gasto e resolvi tomar vergonha e ir pra cozinha mesmo haha!
Mas ainda assim é complicado, nos trabalhos também, eles sempre pedem comida chinesa, as vezes um ou outro pede algo que seja mais estrangeiro então só nos resta se acostumar!

Outra coisa também que tive que me adaptar é dividir casa com outras pessoas, de lugares diferentes e totalmente diferentes de mim.

Mas isso não foi um problema, pois eu eu até gosto.
Sou o tipo de pessoa que não curto ficar muito sozinha, então ter uma companhia pra mim é ótimo.

Outra coisa difícil pra mim foi aprender a andar sozinha, me virar e ser mais independente.

Uma coisa é ser independente em casa, no seu ambiente, outra coisa é ser independente e aprender a fazer tudo sozinha em outro país sendo tudo diferente…
Então eu tive que aprender a andar de metrô, pegar táxi, ir para castings sozinha, para os trabalhos também…
E eu era muito assustada com isso, tinha receio de me perder, não conseguir me comunicar.
Isso realmente faz diferença e é muito bom quando você fala o idioma!
Só que o chinês é muito difícil, até hoje só consegui aprender algumas palavras, o básico para sobreviver, já sei pegar taxi e falar meu endereço em chinês sozinha (mas nada de mais isso né)!

E com o tempo eu fui perdendo meus receios e me lançando.

Hoje eu posso dizer que comida, idioma e cultura não é empecilho para nada, eu consigo fazer tudo aqui.

A comida eu dou um jeitinho, no idioma eu lanço uma mímica e falo inglês (aqui eles não falam muito inglês não, mas alguns jovens entendem um pouco) e com isso eu posso dizer que ja estou adaptada.

Tudo aqui já me faz sentir em casa.

O lugar é lindo, eu já aprendi a ir aos lugares certos para cada coisa, sabe aqueles lugares que você sabe onde acha roupa boa e barata, relógio, make, aqueles achadinhos?

Então, já sei os caminhos hahaha
E eu me sinto bem mais feliz agora.

Antes eu ainda estranhava, sentia mais falta de casa, chorava mais, agora nessa segunda temporada eu pude perceber que já estou mais adaptada e já consigo controlar minhas emoções, viver melhor, já tenho amizades e isso nos motiva, nos ajuda!

Minha adaptação na China

Sou muito grata a Deus por tudo e por todas as pessoas que Ele colocou no meu caminho aqui.

E hoje eu posso dizer que não foi loucura e até mesmo aquelas pessoas que falavam pra mim que eu era doida ja vieram me falar que se surpreenderam comigo!

E não tem coisa melhor do que você ouvir isso e saber que agora através de tudo isso você inspira alguém e que de certa formas as pessoas próximas a você sentem orgulho de você e isso realmente me motiva…

Então meu muito obrigada a todos por me motivarem a ser cada dia melhor e de certa forma me impulsionarem a querer chegar mais longe.

Minha comida preferida na China!
Obs: essa foto de comida que eu mandei é a que eu mais gosto, não é chinesa, mas eu sempre peço no trabalho, quando possível, claro!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here