No dia 15 de outubro, a revista Elle comemorou em um baile de gala, cheio de mulheres poderosas, o lançamento de 2018 da edição especial “Women in Hollywood”.

Esta publicação especial acontece todos os anos, sendo este seu aniversário de 25 anos. Nela, os editores escolhem as mulheres que foram destaque no mundo do entretenimento durante o ano para receberem uma homenagem e serem capa da Elle.

Este ano, 10 mulheres foram escolhidas, e a revista produziu 8 capas diferentes para distribuição. As homenageadas são Lady Gaga, Sarah Paulson, Shonda Rhimes, Keira Knightley, Yara Shahidi, Charlize Theron e Mia Farrow, além de uma capa com as 3 atrizes principais do filme Pantera Negra: Lupita Nyong’o, Angela Bassett e Danai Gurira.

A edição discute o quanto a indústria do entretimento mudou para as mulheres, principalmente após os acontecimentos dos últimos anos, como os movimentos MeToo e Time’s Up criados por várias atrizes como uma rede de apoio às mulheres que denunciaram terem sido vítimas de assédio sexual por homens conhecidos dentro da indústria.

Um assunto em comum para todas as atrizes homenageadas de 2018 é exatamente a luta das mulheres por respeito e igualdade. A atriz Yara Shahidi, de apenas 18 anos, é uma das novas vozes em busca de justiça e diz que, com os movimentos recentes, pode ver mulheres tomando o poder e o controle de suas histórias.

Shonda Rhimes, umas das produtoras mais bem-sucedidas de Hollywood, responsável por várias séries adoradas como Grey’s Anatomy e Scandal, também falou, em entrevista para o especial, sobre o impacto que esse movimento teve na indústria. “Eu não sei se posso dizer que houve uma mudança mensurável, não tenho estatísticas, mas parece que o clima mudou. As atitudes mudaram. As discussões mudaram”, disse a produtora.

Falando de empoderamento, as atrizes de Pantera Negra foram escolhidas como melhor elenco feminino de 2018 pela revista. Na entrevista, elas discutiram a importância da representação para mulheres negras no mundo do entretenimento e a criação de personagens femininas com personalidades e histórias que importam na narrativa.

Imagem: Revista Elle (divulgação)

Lady Gaga, escolhida por sua aclamada estreia nos cinemas com o filme Nasce uma Estrela, inclusive com uma possível indicação para o Oscar de melhor atriz, fez um discurso emocionante durante o baile de gala, onde falou abertamente sobre seus desafios com a saúde física e mental.

Além disso, relatou que as mulheres em Hollywood são vistas contantemente como entretenimento e, por esse motivo, parecia errado usar um vestido para a comemoração. Então, ela escolheu um terno Marc Jacobs, simbolizando o poder. “Como uma mulher que foi condicionada quando ainda era muito jovem a ouvir o que homens me diziam para fazer, hoje, eu decidi que eu queria o poder de volta. Hoje eu usei as calças“, disse Gaga.

Imagem: Revista Elle (divulgação)

A atriz Keira Knightley foi homenageada por ser uma voz a favor da igualdade de salários entre mulheres e homens na indústria, assunto muito comentado no último ano.

Charlize Theron foi destaque por seu trabalho na frente e por trás das câmeras, empoderando mulheres que querem fazer parte do mundo do entretenimento. “Você não pode contar histórias universais e diversas sobre o mundo que nós vivemos sem as mulheres e suas contribuições”, disse Charlize à Elle.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Digite seu comentário
Digite seu Nome