Com o fim da temporada Rio School 2018, achamos digno recapitular os momentos mais marcantes desses 6 meses super intensos, onde duas jovens de São Gonçalo embarcaram para Guangzhou, na China, e transformaram a vida de todos ao seu redor.

Se você não acompanhou a história, clique aqui > Larissa e Luciana embarcam para China!

Agora vamos ao depoimento de Sandra Passos, a Fundadora do Projeto e responsável pelo desenvolvimento das modelos na China!

“Para mim o momento mais marcante foi a chegada das meninas na China” – Sandra Passos

O encontro no aeroporto.

Luciana Mendes, Sandra Passos e Larissa Bonifácio no Aeroporto de Guangzhou, China

Eu estava muito animada e feliz por recebê-las aqui do outro lado

A chegada até o apartamento, quando elas entraram no quarto delas pela primeira vez é uma memória inesquecível.
Me lembro de palavras que saíram de Larissa – pela primeira vez ela teria uma cama.
Esse primeiro dia foi muito especial.
Me lembro do olhar de Luciana deslumbrada com tudo e muito emocionada. Ela me perguntou se ela estava dormindo, se era um sonho e que se fosse que era para não acordá-la.
Luciana Mendes e Larissa Bonifácio aceitam o convite de participar do Projeto de 6 meses na China! Rio School!

O segundo momento que me marcou muito foi quando Larissa desmaiou em seus primeiros 5 minutos dentro da agência.

Essa situação mexeu muito comigo pois eu nunca tinha visto uma modelo passar mal de ansiedade.
Foram momentos muito difíceis para nossa equipe, pois ela veio doente do Brasil e não nos comunicou sobre sua alteração de quadro de saúde.
Demos todo o suporte necessário, hospitalar e até um acompanhamento psicológico.
Luci, Sandra e Lari. China, 2018

Eu amadureci muito com essa situação, cresci muito emocionalmente.

Eu cuidei da Larissa como se fosse minha filha, me preocupei, cuidei, pois dentro de mim eu pensava (e se fosse eu?).
Eu sempre me coloco no lugar do outro. Então eu a motivava todos os dias, com muito cuidado, pois há certos graus de ansiedade que é preciso muito bem saber conversar. Foi realmente uma troca.

Para você entrar na carreira de modelo é preciso muito equilíbrio, preparo emocional e psicológico, pois não é fácil sair da sua zona de conforto e viver longe na familia.

Para enfrentar uma cultura diferente é preciso estar aberto para as mudanças, pois nada vai se adaptar a você, você é que precisa se adaptar com as novas culturas.

Um cena que me deixou muito feliz foi ver Larissa falando inglês depois de apenas 2 meses, toda animada, e eu feliz demais!

As aulas de inglês me marcaram demais, pois elas aprenderam do zero e eu ensinei de uma forma que fosse mais divertida e rápida, usando o vocabulário do dia-a-dia que usamos com mais freqüência na agência.
Foi um grande desafio para mim também, pois eu precisei desenvolver métodos que realmente fossem eficientes, e funcionou.
Fiquei muito feliz com o resultado.

Inglês na Agência e dentro de casa

Toda a comunicação na agência era em inglês, mesmo eu sendo brasileira e elas também, pois esse é o nosso método para que as jovens possam aprender mais rápido o idioma.
Aquela lei da sobrevivência (rsrsrs), até em casa eu só falava com elas em inglês.
O fato de conviver muito com brasileiros limita muito seu aprendizado , então eu tinha que falar em inglês com elas.
Luciana fazendo seu primeiro book com os fotógrafos sérvios Pedja&Denis!

Depois de 2 meses Luciana fez seu primeiro comercial de TV na China.

Eu fiquei muito orgulhosa dela e de mim também, pois só nós sabíamos o quanto era importante aquele trabalho e o quanto nos preparamos todos os dias para aquele momento.
Luciana em ação para comercial de TV na China

As reuniões sobre vida de modelos e disciplina

Essas foram bem marcantes, pois era o dia da semana em que elas faziam um reflexão sobre o valor da oportunidade que estavam tendo.
Depois de meses vendo que as jovens estavam colocando em prática tudo que eu as ensinei, eu começei a perceber o crescimento, e foi realmente incrível.
Larissa quebra barreiras e faz seu primeiro desfile internacional

Superei meus limites em 2018

Foi muito desafiador para mim como coach, pois não foi somente coach de modelo, mas também coach de vida, e isso me fez crescer ainda mais.
O resultado está na mudança de vida dessas jovens, que com certeza amanhã terão uma visão completamente diferente da vida que amadureceram aqui.
Luciana no backstage de trabalho para marca esportiva da Austrália

Com certeza como Coach (mentora), me sinto ainda mais pronta

Mas também vi que não é fácil disciplinar pessoas, nem todos estão prontos para mudanças, pois falta disciplina, foco e determinação.
O meu trabalho é completamente baseado em disciplina, sem ela, é impossível alcançar o sucesso almejado. É preciso estar pronto para mudanças ou nada irá mudar na sua vida.
Pra mim era muito gratificante compartilhar minhas experiências com as modelos e poder ver a esperança no olhar delas.
Sandra e Luciana em Janeiro, 2018

Luciana sempre foi muito observadora e sempre gostou muito de ouvir sobre minhas experiências.

Morávamos em 5 pessoas no meu apartamento, pois as modelos moravam comigo.
Abri a porta da minha casa para que elas pudessem se sentir mais seguras e com mais suporte, mas foi desafiador para mim puxar a orelha delas na agência e não levar para casa esses assuntos de agência para não perdemos o clima do ambiente de casa.
Caso contrário, eu viveria em clima de trabalho 24 horas! (Mas ainda ssim era difícil!)
Ver as conquistas dessas meninas me mostrou que a nossa equipe realmente estava trabalhando da forma correta.

Pois o sucesso não é meu e nem delas, o sucesso é coletivo

Existe muitas pessoas envolvidas, trabalhando diariamente para o sucesso delas. O sucesso delas é o nosso sucesso.
Treinamento diário na agência. Pose, expressão corporal, facial, muito mais!

O até logo…

As despedidas são sempre mais difíceis, mas também é o momento de olhar para trás e admirar toda a trajetória.
Fazer aquela reflexão sobre tudo o que você viveu em tão pouco tempo.
A única coisa que eu peço a elas, é que sejam sempre exemplos, pois não motivamos ou inspiramos alguém com palavras, mas sim com nossas experiências, nossas atitudes.
Que elas possam inspirar outros jovens que sonham em seguir o sonho do mundo da moda, a não se limitarem, é preciso acima de tudo acreditar em si mesmo, ter foco, disciplina e muita consistência, pois não vai ser fácil.
Luciana me disse que foi a melhor experiência da vida dela.

Ouvir isso não tem preço.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Digite seu comentário
Digite seu Nome