Passa rápido! E dizem que agora vai voar.

30 anos de vida experimentando, sentindo, vendo, arriscando, indo, vindo, parando, procurando, voltando…

Tenho pressa! Aos 30 anos eu tenho que estar formada, empregada (muito bem empregada), casada e com o segundo bacuri no bico da cegonha!

Essa é a expectativa da sociedade, essa é a bagagem que a gente carrega até os 30.

Mas quando os 30 anos chegam, você joga toda essa bagagem no chão, olha para ela e vê que na verdade, nada disso importa mais.

Oi, 30, nem parece, eu sei (nunca fiz botox), no espelho a cara de moleca reflete. 

Se a vida inteira você lutou pela estética, está na hora de ganhar a recompensa.

Todas aquelas dietas malucas são jogadas no lixo

Você conhece melhor o seu corpo agora. Você já sabe o que comer, quando e quanto comer. O esporte vira rotina, você cria responsabilidade pelo seu bem estar e gostar do espelho ficou mais fácil.

Você tem coragem de se olhar e aceitar o que não pode ser mudado e mudar com foco e disciplina aquilo que não te faz bem.

Karlla Agne

A ressaca vira um fardo.

Hoje é preciso de 3 dias, 1 neusaudina, 1 dorflex e um caminhão pipa para se recuperar completamente.

O burgão do dia seguinte foi substituído por uma sopinha de legumes, o corpinho fica mais feliz assim, você descansa.

As prioridades mudaram. Já não faz sentido se acabar na festa badalada do final de semana, você se guarda para a festa do ano.

Troca clubes por restaurantes, paqueras por amizades, pizzas por comidinhas saudáveis, vodka por vinho…

E quando o boy te dá o fora, ja não existe AQUELE drama, o mundo não acaba, pipoca e Netflix tão aí pra isso.

Se até os 20 e poucos você achou que sua vida amorosa era uma bosta, aos 30 você agradece por todos os relacionamentos que não deram certo, e provavelmente será surpreendida quando conhecer alguém que estava ali ao lado o tempo todo, mas você não estava preparada para ver.

Karlla Agne

O rush dos 20 e poucos não te dava espaço pra ver algumas coisas que hoje são óbvias.

Aliás, aos 20 e poucos anos já passaram tantas coisas despercebidas. Você estava ocupada se preparando, planejando, sonhando… Agora, ao invés de se jogar no “parceiro perfeito”, você se joga no autoconhecimento.

Aos 30 você já sacou que a vida é uma roda gigante e as coisas não vão sair da forma que você planejou e tá tudo bem.

As contas que você já pagava desde os 20 anos, agora vão multiplicar. Mas hoje você tem mais carinho pelo seu dinheiro e o aplica melhor.

Aquelas coisas que você gastava para agradar os olhos de quem vê, estão esquecidas no guarda roupa. Você aprendeu a comprar somente o que você realmente quer. E usar o que te faz bem. 

Ser adulta com 30 anos é melhor do que ser adulta com 20, o sexo é maravilhoso, menos parceiros e mais qualidade. Você fica exigente. Busca o seu próprio prazer e aprende que assim você da mais prazer. Maravilhoso! 

Você vira sua melhor amiga

Resgata seu amigo imaginário e fica de mal dele quando ele não te ajuda.

Você fala sozinha e responde a si mesma. Sem se achar louca ou infantil.

Karlla Agne

Você se permite ao erro e dá risada de suas próprias falhas. Depois agradece por elas!

Ah, a gratidão dos 30 vira rotina.

Você se acha madura, esperta, independente e provavelmente de fato é.

Só que ainda chora pedindo colo de mãe. 

Disseram que adultos não choram. 

Perguntei a minha mãe quando é que a gente vira adulta. 

Para ela eu sempre vou ser o biscoitinho da mamãe, e eu me derreto quando ela me chama assim.

Aos 30 eu comecei a ver a importância de manter a criança que existe dentro de mim, e a importância de as vezes colocar essa criança no lugar que ela deve ficar.

Ah, inferno astral realmente existe aos 29 anos. Mas aos 30, alivia.

Karlla Agne, 30 anos.

2 COMENTÁRIOS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Digite seu comentário
Digite seu Nome