Na internet algumas histórias são tão malucas que nem parecem verdade, mas se você ver uma menina parecida com uma boneca passando pelo seu feed no Instagram, acredite, ela pode ser um robô.

Imagem: @lilmiquela

Essa história toda começou em 2016, quando a conta de Lil Miquela surgiu no Instagram. Ela poderia ser apenas mais uma jovem influencer que gosta de moda e usa hashtags em prol de boas causas nas fotos, mas a verdade é que ela foi criada digitalmente. Por trás de Miquela existe um time de seis pessoas, em uma empresa de Los Angeles, que cria as imagens da “influencer”.

 

 

 

 

Agora, a conta mais notável da onda de personalidades digitais é a de Shudu, que é descrita como a primeira supermodelo digital. À primeira vista, é impossível dizer que Shudo não é uma modelo real. Os detalhes das imagens são impressionantes. Shudo tem poros, sobrancelha com algumas falhas e brilho no rosto, ela parece até mais real do que algumas fotos de modelos.

Mas ela não é real, ela é uma criação em CGI, feita em um software de criação 3D chamado DAZ3D. De acordo com o site Glamour, Shudu foi criada para ser uma mulher negra de 20 anos da África do Sul, seu nome foi escolhido por um dos primeiros seguidores da “modelo”. Hoje, a conta no Instagram tem mais de 130.000 seguidores.

Cameron-James Wilson, o criador de Shudo, é um fotógrafo britânico especializado em moda e beleza que já trabalhou com Gigi Hadid e Pia Mia. A invenção de Wilson recebeu tanto críticas quanto elogios durante o tempo de vida da modelo.

Muitos criticam o fato de que Wilson é um homem branco que criou a imagem idealizada de como uma mulher negra perfeita seria. E, como um fotógrafo profissional, Wilson deveria passar mais tempo procurando mulheres negras reais para representar em vez de criar imagens de Shudu, que ele mesmo disse levam 3 dias de trabalho para ficarem prontas.

Além disso, muitos não gostaram que ver um homem, representando uma mulher negra e ainda podendo lucrar com isso, tirando o trabalho de modelos reais. O artista respondeu ao site Glamour que ele nunca teve nenhum lucro com Shudo e seu objetivo é trazer mais diversidade para a moda.

View this post on Instagram

✊🏿 . . #3dart

A post shared by Shudu (@shudu.gram) on

Por outro lado, muitos fãs de Shudo dizem que, na verdade, ela é uma bela homenagem às mulheres negras, já que quando o artista decidiu criar “a mulher mais bonita do mundo”, ele criou uma mulher diferente dos padrões de beleza europeus, se inspirando em mulheres como Lupita Nyong’o, Alek Wek e Duckie Thot.

“O objetivo é ser uma arte que empodera as pessoas. Não está tentando tirar uma oportunidade de ninguém ou substituir ninguém. Ela está tentando fazer parte dessas pessoas”, disse o fotógrafo para a Harper’s Bazaar.

Independente das opiniões diferentes, a perfeição de Shudo é algo inovador e nós devemos ficar de olho no que mais a tecnologia vai acrescentar ao mundo da moda.

1 COMENTÁRIO

  1. Você é рara impressionante ! Não faço acreditar
    Тenho ler umɑ única coisa assim ɑntes. Então maravilhoso
    para descobrir alguém сom alguns exclusivo pensamentos ѕobre este ediçãօ
    . Sério… Obrigado pela este arranque. Eѕte web site é aⅼgo quе é necessário na web , alguém сom ᥙm pouco de originalidade!

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário
Digite seu Nome