37 anos, brasileira, manequim 48.

Fluvia Lacerda é a top model considerada a Gisele Bünchen do Plus Size.

Fluvia posando para a própria coleção de lingerie.

A carioca faz parte de um grupo exclusivo de tops plus size que fazem sucesso pelo mundo.

Com ela, a americana Ashley Graham é outro nome citado nessa crescente indústria que preserva e enaltece as curvas femininas.

Ashley é a plus size do momento!

Fluvia é brasileira, mas mora em Nova York.

Por que?

Bem, infelizmente o mercado brasileiro para as modelos plus size ainda está em desenvolvimento.

Segundo Fluvia, o Brasil ainda está engatinhando.

Em todo o mundo, o mercado plus size é maior. Aqui, não temos o desenvolvimento de modelos ou oportunidades de trabalho.

Mas os investidores já enxergaram o lucro em cima deste segmento, que está começando a se desenvolver.

 

Reality Show em 2018

A vida e carreira da principal modelo plus size do Brasil irá virar um reality show no canal E! Entertainment, com estreia prevista para 2018.

Atuando juntamente com outras modelos do segmento, esta é uma grande oportunidade para dar mais visibilidade ao mundo plus size aqui no país.

Fluvia para a revista ÉPOCA, em agosto de 2017

A internet encolheu o planeta. Antes os haters falavam que o destaque dado para nós, gordinhas, era uma febre passageira.

Mas não, seguimos aí, e eu tenho quase 20 anos de carreira como modelo plus size, orgulha-se Fluvia, que foi descoberta quando estava num ônibus em Nova York, para onde se mudou no fim da adolescência para estudar inglês.

Na época, ela trabalhava como babá.

Recebo muitos relatos, histórias tristes. Isso tem me motivado cada vez mais a levantar essa bandeira.

A moda não me deu autoconfiança, isso já nasceu comigo.

O mundo mudou, podemos ser o que quisermos.

Não viram a bailarina gordinha no novo clipe da Anitta e a Gretchen no clipe da Katy Perry? Então: é disso que estou falando”, finaliza ela.

Fluvia Lacerda, top brasileira

Fluvia, sucesso no SPFW 2017

Fluvia desfilou no São Paulo Fashion week 2017 e deixou sua marca.

Para ela, o que falta para que todas as marcas desfilem coleções mais inclusivas é apenas vontade.

O que falta é o desejo de cada criador, a mentalidade de negócios de trazer um novo consumidor para perto da marca.

Fluvia desfila para Ronaldo Fraga

Outras marcas que trouxeram a diversidade para a passarela, como LAB, de Emicida, e Gloria Coelho também foram aplaudidas de pé durante o evento.

Musa do empoderamento feminino nas redes sociais (Instagram)

Representando a Rio Model, nossa modelo plus, Caroline Patrão, está arrazando na China.

Boas notícias vem aí!

Acompanhe nosso blog para saber mais! E nos siga nas redes sociais:

FaceBook Instagram YouTube

Letícia Manosso – Blogger of Rio Model Management

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Digite seu comentário
Digite seu Nome