Nós já falamos sobre alguns fotógrafos que estão fazendo diferença nas revistas de moda internacionais, mas agora precisamos enaltecer também a fotografia brasileira! Para isso, escolhemos três ensaios fotográficos, feitos por brasileiras, que representam muito bem a fotografia e a moda no país.

Minha cicatriz

Modelo e fotógrafa Alexa Ao. Imagem: Takeuchiss

Você já escondeu alguma parte do seu corpo por vergonha de uma cicatriz? Então este ensaio é para você. A revista Glamour Brasil, em parceria com a Natura, reuniu 5 mulheres que estavam dispostas a compartilhar as histórias por trás de suas cicatrizes e serem fotografadas em um ensaio sobre superação.

Modelo Gi Charaba. Imagem: Takeuchiss

Mesmo com histórias impactantes, as fotografias mostram o poder de aceitação dessas mulheres com muita delicadeza. A modelo Gi Charaba é uma sobrevivente do câncer de mama e posa para o ensaio mostrando suas cicatrizes para retirada do tumor. “As duas cicatrizes são como um amuleto, a prova de que eu venci uma guerra contra mim mesma”, disse a modelo.

Já a modelo e fotógrafa Alexa Ao, conta a história de como um relacionamento abusivo, que além de machucar fisicamente, fez com que ela caísse em uma crise de depressão onde ela se automutilava. “Hoje, aos 26 anos, me sinto orgulhosa por ter sobrevivido e fico feliz de inspirar outras mulheres por aí”, conta Alexa.

As fotografias foram feitas pelas irmãs Andreia e Nathalia Takeuchi, e o resto do ensaio pode ser visto na página online da revista.

Sevirologia

Imagem: Suyane Ynaya

Eu duvido que você acerte o quanto foi gasto neste ensaio olhando essa imagem. O Sevirologia, projeto da stylist Suyane Ynaya, é um editorial de moda feito com apenas feito com apenas R$150,00!

Suyane explica que o próprio termo sevirologia significa a arte de “se virar com o que tem” e é utilizado por mulheres da periferia, de onde a stylist vem e tira inspiração para suas fotografias.

Imagem: Suyane Ynaya

Para ela, a arte de “se virar” é realmente algo mais profundo, que traz um novo olhar para a vida e fortalece a autoestima, já que, no final, percebemos que somos capazes de fazer o melhor com que temos a disposição, como ela explica em seu post no Instagram.

O editorial, nas palavras dela, “feito com um IPhone 6 e muita gambiarra envolvida”, foi divulgado pela Glamour Brasil, onde ela é colaboradora. “Eu quero incentivar outras pessoas a fazerem arte. Quero que elas entendam que barreiras financeiras ou qualquer outra coisa pode ser ultrapassada quando a gente percebe que é possível”, disse Suyane em entrevista.

Representation as Resistance in São Paulo

Imagem: Gabriela Portilho/The New York Times

É sempre bom ver o trabalho de um artista brasileiro ser reconhecido no exterior, e a jornalista e fotógrafa Gabriela Portilho levou todo o estilo de São Paulo em sua série de fotografias para o The New York Times!

Gabriela além de fotógrafa é jornalista, por isso o ensaio é focado em como o estilo das pessoas em São Paulo mostra sua identidade, cultura e até mesmo é utilizado uma forma de resistência. Cada foto vem acompanhada de um depoimento curto da pessoa fotografada.

“Antes de qualquer coisa, eu me visto para incomodar, se o cabelo cacheado incomoda na sua cor natural, eu pinto de rosa”, diz o diretor de arte Eric Oliveira na entrevista. Esse e outros depoimentos você pode conferir no site.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário
Digite seu Nome